Twitter Facebook YouTube Flickr

CUT CE > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > EM ENCONTRO NACIONAL, CUT ATACA O USO DE AGROTÓXICOS

Em encontro nacional, CUT ataca o uso de agrotóxicos

09/08/2017

Dirigentes CUTistas relacionam interesses de bancada ruralista com o golpe em curso no país. Encontro durou quatro dias, em Salvador (BA), e reuniu o Coletivo Nacional de Meio Ambiente da CUT

Escrito por: CUT Nacional (*)

Central atacou uso de agrotóxicos no país durante seminário (FOTO: Secretaria do Meio Ambiente)

Mais de 30 dirigentes CUTistas de todo o Brasil estiveram por quatro dias, em Salvador (BA), na reunião do Coletivo Nacional de Meio Ambiente da Central, para apresentar a situação do debate de meio ambiente dentro da suas regiões e/ou ramos. Atividades encerraram-se na sexta-feira (4) e serviram, ainda, para apresentar o “EITA”, organizado em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente Nacional e de São Paulo, onde o projeto já foi implementado e prevê o uso consciente de recursos e reciclagem de resíduos. A CUT-CE foi representada pela secretária executiva da pasta, Lílian Araújo.

 

A Central atacou o uso de agrotóxicos no país durante o seminário “Agrotóxicos e desafios para o mundo do trabalho”, que integrou a programação. “É absurda a quantidade de agrotóxicos que estão envolvidos nos alimentos que comemos diariamente! Por isso, também é tão importante consumirmos mais alimentos da agricultura familiar”, afirmou Lílian Araújo. A dirigente enfatiza a necessidade do aproveitamento dos produtos da agricultura familiar também através do poder público, “possibilitando o consumo das crianças nas escolas”.

 

“O objetivo do seminário era mostrar como o uso de agrotóxicos tem relação com a vida de trabalhadores rurais e urbanos, desde aspectos mais conhecidos como os impactos na saúde e o meio ambiente mas também relações econômicas, políticas e sociais que estão ligadas à conjuntura que vivemos no Brasil”, afirmou Daniel Gaio, secretário nacional de Meio Ambiente da Central. “Os interesses econômicos por trás da bancada ruralista, que apoia o Temer, estão sendo atendido nesse governo golpista e vemos como estão completamente conectados com os retrocessos das reformas”, encerrou o dirigente.

 

Fortalecimento dos coletivos estaduais

No encerramento dos debates, os estados e ramos se comprometeram com o fortalecimento e construção dos coletivos estaduais e com o engajamento em uma série de atividades. Além da articulação com a Campanha Permanente de Combate aos Agrotóxicos e pela Vida e a construção dos Comitês Regionais do FAMA 2018, foram apontadas iniciativas na área de manejo de resíduos, mobilidade e energia.

 

A Jornada Continental pela Democracia e contra o Neoliberalismo, que será realizada em Montevidéu entre 16 e 18 de novembro foi apontada como momento estratégico de construção de uma pauta latino-americana para o meio ambiente, na qual secretárias e secretários deverão se engajar.

 

Além disso, reafirmou-se a importância da construção de políticas internas que repensem o impacto ambiental e social da CUT, como implementação de bicicletários, estratégias de reciclagem, modelos de compras coletivas, organização de feiras com produtos agroecológicos, entre outras. Essas políticas são essenciais na ampliação da discussão sobre o tema e o fortalecimento institucional das Secretarias de Meio Ambiente.

 

(*) Com informações da CUT-CE

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
Tutorial: Saiba como participar da campanha pela anulação da Reforma Trabalhista
Tutorial: Saiba como participar da campanha pela anulação da Reforma Trabalhista

#AnulaReforma

RÁDIO CUT

CUT CEARÁ
Rua Solón Pinheiro, 915 | Bairro José Bonifácio | CEP 60050-041 | Fortaleza | Ceará
Fone: (085) 3464-7377 | www.cutceara.org.br | e-mail: cutceara@cutceara.org.br